Vale a pena ser pedreiro no Brasil?

O mercado da construção civil, que estava meio parado, já começa a ficar mais otimista, com inúmeras possibilidades de trabalho. Esse setor é um dos termômetros do aquecimento da economia do país. Se ele for bem, os demais acabam seguindo seu rastro.

Ser pedreiro no Brasil é assim: saber lidar com as inconstâncias do mercado, trabalhar na chuva ou no sol, enfrentar o trânsito caótico das grandes cidades e, ainda, ter que levar sua marmitinha debaixo do braço para se alimentar na hora do almoço.

Só os fortes entenderão essa rotina!

As dificuldades de ser um pedreiro

Ainda existe muito preconceito em relação a esse profissional, já que muitos pensam ser um emprego inferior, direcionado a quem não teve oportunidade de estudo. Além disso, há o estigma de que a construção civil não paga bem.

Mas não é bem assim. Os pedreiros bons de serviço são dedicados e procuram sempre se profissionalizar, participando de eventos, cursos e se inteirando do que há de mais inovador em ferramentas e práticas de trabalho.

Em relação ao salário, dizer que se ganha pouco é um mito. O pedreiro que oferece serviço de qualidade, utiliza materiais de ponta e mantém a pontualidade, entre outros aspectos, constrói uma boa imagem no mercado da construção civil. Esse fator é essencial para ser bem pago e ter uma agenda cheia de serviços.

Se você é iniciante e tem dificuldades de encontrar bons trabalhos, não se preocupe: no começo tudo é um pouco mais complicado, mas aprender com os mais experientes e buscar sempre se atualizar são maneiras de melhorar o desempenho e conseguir reconhecimento no mercado.

Dicas para ser pedreiro no Brasil

Mesmo em um período de instabilidade na economia, sempre há alguém precisando de um serviço, seja na construção de grandes empreendimentos ou reformas particulares.

Para que você consiga se destacar dos demais profissionais e ter a agenda sempre cheia, siga as nossas dicas:

   Tenha vários contatos disponíveis para que o cliente possa te localizar: celular, telefone comercial, e-mail, WhatsApp, redes sociais e site;

   Atualize sempre suas páginas do Facebook e Instagram. Mostre seus últimos trabalhos e interaja com seu público. Isso ajuda muito no seu marketing pessoal;

   Nunca diga não. Se alguém te procurar para um serviço, esteja disponível e fale dos horários livres de sua agenda. É importante que o cliente sinta seu interesse em realizar o trabalho;

Seja sincero com relação a valores e duração do serviço que será prestado.

   Só faça o que realmente você tem competência para fazer. Muitas vezes, para não perder o cliente, o pedreiro acaba aceitando serviços que ele desconhece. Se você não tem habilidade para assentar piso, seja sincero e diga que essa não é sua especialidade;

   Trabalhe com ferramentas inovadoras. Elas dão mais agilidade e qualidade ao serviço;

   Escolha a loja de material de construção, como a Inove sua Obra, que tenha variedade, produtos inovadores e condições diferenciadas de pagamento.

Precificação do trabalho

Mais difícil que trabalhar sol a sol talvez seja cobrar pelo serviço. Tudo bem que é direito receber, mas vamos combinar que não é fácil colocar preço em toda atividade que se faz.

Para começar é preciso ter equilíbrio nos valores: não cobrar alto demais para não espantar o cliente ou colocar um preço menor que os concorrentes e ter prejuízo. Então o que fazer? Primeiro é preciso descobrir quanto vale o seu tempo, ou seja, o preço do homem-hora.

Ao descobrir esse número, você vai analisar se a demanda vai ser cobrada por hora ou por empreitada. O mais importante é que a solução seja acertada em conjunto com o cliente, explicando a ele os prós e os contra de cada modalidade.

Mas então vale a pena?

Se você acha que não vale a pena ser pedreiro no Brasil é porque ainda fica dando créditos a alguns mitos e conceitos do passado. A profissão é muito digna e valiosa para o crescimento da economia do nosso país, basta investir mais em aperfeiçoamentos e utilizar ferramentas de ponta.

Com todas as informações que demos, agora é colocar tudo em prática, agir com bastante dedicação e se preparar para receber inúmeras propostas de trabalho.

Comments

Comentários


Deixe uma resposta